Notícias

Infectologista

 

A Santa Casa de Jahu realizou nesta quarta-feira (23/10) uma coletiva de imprensa para falar sobre o Sarampo e as medidas adotadas pelo hospital sobre os casos suspeitos da doença no município.

O médico infectologista responsável pela Santa Casa, Dr. Daniel Márcio Elias de Oliveira, ressaltou a importância e o compromisso que o hospital tem com a saúde, reforçando a vacinação contra o sarampo nas suas dependências e para a população. “A única forma de evitar o sarampo é através da vacinação. E extremamente importante a vacina para todas as idades, afirma o infectologista.

 

A Santa Casa de Jahu confirma um caso de sarampo em seu quadro de funcionários e sete pessoas foram afastados e estão recebendo acompanhamento médico, além disso, foi feito o bloqueio vacinal em todos os que ainda não haviam tomado a segunda dose da vacina contra a doença.

 

Foram suspensos os estagiários de cursos técnicos temporariamente para diminuir a quantidade de profissionais no hospital, limitou o número de visitantes para os pacientes  e os acompanhantes obrigatórios estão usando máscaras e permanecem dentro do quarto. Os horários de visita também foram alterados, a partir de hoje somente 1 hora por dia, das 11h ás 12h.

Lembrando que, nenhum atendimento foi suspenso.

Essa medida é necessária e temporária. Estaremos avaliando dia-a-dia”, ressalta o Dr. Daniel.

 

A Santa Casa de Jahu, tem mil e quatrocentos funcionários. Atende Jaú e mais onze cidades da região e por dia, em média, seiscentos pacientes passam pelo hospital.

 

Saiba mais sobre o sarampo:
O Sarampo é uma doença viral, infecciosa aguda, grave, transmissível, altamente contagiosa e comum na infância.
A doença começa com febre, manchas avermelhadas que se distribuem de forma homogênea pelo corpo, sintomas respiratórios e oculares.

 

Como o sarampo é trasmitido?

A transmissão ocorre no contato de pessoa para pessoa e pela propagação no ar. O individuo que tem o sarampo pode começar a transmitir a doença cerca de cinco dias antes de aparecerem as manhas na pele. Além disso, ela continua transmitindo o vírus quatro dias depois que as erupções desaparecem.

Tratamento?

Não existe tratamento específico para o sarampo. È necessário que o paciente faça repouso e beba bastante líquido para evitar a desidratação. Como é uma virose, o tratamento é de suporte e tem apenas o objetivo de melhorar o conforto do paciente.

 

 

Vacinação é um gesto de amor e proteção!